05/11/2010

Nasa vai criar avião hiperveloz capaz de ir de São Paulo a Sydney em duas horas

publicado em 05/11/2010

Agência quer fabricar aeronaves que voem cinco vezes mais rápido que velocidade do som

A Nasa anunciou, nesta quinta-feira (4), que pretende construir jatos hipersônicos que voarão na atmosfera da Terra, diminuindo o tempo de voo em viagens ao redor do mundo para apenas algumas horas.

A agência espacial americana quer fabricar aeronaves que viajem cinco vezes mais rápido que a velocidade do som (1.224 Km/h) para criar uma nova geração de aviões parecidos com o Concorde turbinado. A essa velocidade, o tempo de voo de São Paulo a Sydney, na Austrália, diminuiria das atuais 22 horas para mais ou menos 2 horas.

O projeto foi criado para fabricar uma aeronave reutilizável que pudesse voar a Marte, mas, assim como a tecnologia espacial anterior, pudesse ter um grande impacto no transporte de passageiros também. A informação é do jornal inglês Daily Mail.

De acordo com a proposta de 2010 da Nasa, a agência espacial vai destinar R$ 8,39 milhões (US$ 5 milhões) por ano, durante os próximos três anos, para transformar a nova aeronave em realidade. O objetivo é criar uma nave que carregue passageiros através da atmosfera, desça e aterrisse em segurança antes de ser reutilizada.

A Nasa sabe que vai enfrentar muitos desafios para construir esse tipo de aeronave.

O jato hipersônico segue o conceito do Concorde, que voava na velocidade Mach 2, ou duas vezes a velocidade do som. Já a aeronave da NASA deverá atingir Mach 5, ou cinco vezes a velocidade do som.

Em junho desse ano, uma aeronave experimental bateu o recorde do voo hipersônico, voando por mais de três minutos em Mach 6, ou mais de 7.242 km/h.

O X-51A Waverider foi lançado a partir de um bombardeiro B-52, na semana passada, antes de seu motor fazê-lo voar autonomamente por 200 segundos à velocidade Mach 6.

Esse tipo de aeronave faz o oxigênio se mover a uma velocidade supersônica através do motor para inflamar o combustível de hidrogênio.

Fonte: R7

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário