Tecnologia do Blogger.

25/06/2017

Avião da FAB faz pouso forçado no Rio de Janeiro




25/06/2017 10h17

20/11/2015

Airbus A380-800 Emirates First landing and baptism at Guarulhos

17/06/2015

Companhia aérea brasileira passará a oferecer wi-fi a bordo de aviões em 2016

(Foto: Reprodução)

         Os aviões da Gol terão conexão à internet sem fio a bordo em todos os voos domésticos e internacionais. O anúncio foi feito na manhã desta segunda em São Paulo. O início ocorrerá a partir do primeiro semestre do ano que vem. Toda a frota, 140 aeronaves, estará adaptada até 2018, segundo a empresa.

Trata-se da primeira companhia aérea na América Latina a ter o serviço, comum em empresas dos Estados Unidos. A conexão se dará via satélite; há uma antena dentro do avião para tal. O acesso poderá ser feito por computadores, tablets ou smartphones. O wi-fi dará acesso também a um sistema de entretenimento, o que hoje a empresa não tem. Haverá, por exemplo, TV ao vivo (o que a Azul já dispõe), séries e filmes e opções pay-per-view.

A Gol já ofereceu, alguns anos atrás, um sistema de entretenimento para tablets e smartphones. Mas o sinal ficava constantemente indisponível e havia limitação para o número de acessos simultâneos -e o serviço foi abandonado. Desta vez, a companhia disse que o sistema adotado permitirá acesso a todos os passageiros, sem falhas. O provedor é a Gogo, uma das líderes no setor e é fornecedora de internet para as maiores companhias do mundo.

O preço ainda não está definido, mas custará entre US$ 10 e US$ 20 (algo entre R$ 31 e R$ 62). Viajantes frequente como clientes Smiles Ouro e Diamante terão desconto – a eles sairá por algo entre US$ 3 e US$ 5, segundo o presidente da Gol, Paulo Kakinoff. Será uma boa maneira de obter receitas adicionais, disse. [Da Folhapress]

Fonte: MundoBit


13/06/2015

Como funciona a partida em um motor Turbofan

Brasil receberá US$ 9,1 bilhões em projetos de compensação pela aquisição do caça Gripen NG

Brasil receberá US$ 9,1 bilhões em projetos de compensação pela aquisição do caça Gripen NGO projeto de aquisição dos caças Gripen NG vai gerar compensações para o Brasil, beneficiando as empresas brasileiras Embraer, Akaer, SBTA, Atech, AEL, Mectron e Inbra, além do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), órgão da Aeronáutica. O valor de US$ 9,1 bilhões é alcançado com o somatório dos chamados projetos de offset, compensações de natureza industrial, tecnológica ou comercial negociadas em contratos da FAB com empresas estrangeiras. No caso do Gripen NG, os engenheiros e técnicos daqui vão atuar em áreas inéditas para os profissionais brasileiros. A Embraer irá atuar no desenvolvimento da fuselagem, nos ensaios de fadiga e nos testes das aeronaves, além de realizar a fabricação no Brasil. A Akaer, empresa de São José dos Campos/SP, atuará no desenvolvimento de partes da estrutura, tanto em metal quanto em materiais compostos, mais leves. A Inbra vai participar da produção da estrutura. Também em São José dos Campos, a Mectron irá integrar armamentos e sistemas de comunicação de dados, enquanto a AEL, de Porto Alegre/RS, vai atuar na área dos sistemas de bordo. Por fim, o DCTA irá participar da certificação do Gripen NG, análise operacional e desenvolvimento conceitual. Além disso, mais de 350 profissionais brasileiros vão trabalhar na Suécia entre 2015 e 2021, atuando desde o desenvolvimento da aeronave até testes de protótipo e na construção. Das 36 aeronaves, treze serão fabricadas por suecos, oito por brasileiros na Suécia e quinze no Brasil. As entregas à FAB acontecerão entre 2019 e 2024. Mais informações no portal www.fab.mil.br. Foto: CECOMSAER-Sgto. Johnson

Fonte: Revista Flap