25/06/2010

Faculdade de Ciências Aeronáuticas


É o uso de conhecimentos e técnicas na operação e manutenção de aeronave e aeroportos. Tudo o que ocorre dentro de uma aeronave, da supervisão do trabalho da tripulação e do funcionamento dos equipamentos comunicação com a torre de controle dos aeroportos, é responsabilidade do comandante. Também cabe a ele zelar pela manutenção do aparelho, verificando se as equipes em terra realizaram corretamente seu trabalho. Para ser piloto é fundamental ter raciocínio rápido, boa orientação espacial íntimos reflexos. Por causa dessas exigências, todos os anos o profissional passa por uma avaliação de saúde, exigida pelo Comando da Aeronáutica, ligado ao Ministério da Defesa. Com conhecimento na área de administração,o bacharel em Ciências Aeronáuticas gerencia aeroportos, empresas de aviação e companhias aéreas.


O mercado de trabalho

A aviação brasileira tem mantido, nos últimos anos, uma média anual de crescimento de 15%, refletindo diretamente na contratação de profissionais formados em Ciências Aeronáuticas. Atualmente, existem mais de30 empresas do setor de aviação operando no país e as quatro principais companhias – TAM, Gol, Varig e Ocean. Haver – somam cerca de 220aeronaves. Vale lembrar que para ingressar nessas empresas como piloto é preciso somar muitas horas de voo, mas nem isso impede que os iniciantes consigam boas vagas: as companhias de menor porte, que atuam no ramo de táxi aéreo, aviação executiva e helicópteros– cuja frota é uma das maiores do mundo – estão de portas abertas para esses profissionais. Além de pilotar aeronaves, os egressos do curso podem atuar na área administrativa, coordenando voos, ou ainda trabalhar no setor comercial. É na Região Sudeste que está o maior número de oportunidades, com destaque para a capital de São Paulo, seguida de cidades como Ri ode Janeiro, Brasília (DF), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR) e Goiânia (GO).


O curso

O currículo é composto basicamente de matérias teóricas, como física aplicada, teoria do voo, meteorologia, conhecimentos técnicosde aeronaves, regulamentos de tráfego aéreo, navegação aérea e infraestrutura aeroportuária, entre outras. O treinamento prático ocorre em sessões em simuladores de voo e em aeroclubes. Algumas faculdades exigem que o aluno tenha, antes de ingressar no curso, a carteira de piloto privado concedida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Em outras, é possível optar pela formação específica de gestor de empresas aéreas ou piloto de aeronaves. No primeiro caso, você tem mais disciplinas ligadas à administração. Se escolhera segunda opção, deve estar preparado para despesas extras: a maioria dos cursos requer que o aluno cumpra um mínimo de 40 horas de voo. Algumas escolas também exigem que ele tire a carteira de piloto comercial, voando com auxílio de instrumentos, para receber o diploma de bacharel, o que significa uma quantidade adicional de horas de voo.

Duração média: 3 anos.


O que você pode fazer

Comandante
Gerenciar todas as operações e atividades a bordo de uma aeronave, seja em vôos nacionais, seja em internacionais.

Co-piloto
Assessorar o comandante nas operações de bordo e substituí-lo no comando, se necessário.

Perícia e segurança de voo
Inspecionar e controlar as condições de segurança e investigar acidentes.

Piloto particular
Pilotar aviões ou helicópteros particulares, elaborando os planos de voo e comunicando-se com as torres de controle de aeroportos e de aeroclubes. Cuidar da manutenção e do abastecimento de aeronaves e verificar o cumprimento de normas de segurança.

Administrador aeroportuário
Gerenciar os serviços em aeroportos, da segurança dos passageiros e vendas de passagens aos serviços de informação e a colocação da carga nas aeronaves.

25/06/2010

Fonte: Guia do Estudante

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário