17/11/2010

Vladmir Putin promete enviar seis Mi-24 Hind e carros de combate para o Líbano, de graça

(Da redação, 17 de novembro de 2010)
A Rússia vai fornecer para o Líbano uma lista de armamentos, de graça, incluindo seis helicópteros de ataque Mil Mi-24 Hind. Essa foi a promessa que o primeiro ministro da Rússia, Vladmir Putin, fez ao primeiro ministro do Líbano Saad Hariri.
Além dos helicópteros, o país vai receber também 31 carros de combate T-72, 36 peças de artilharia de 130mm e 500 mil munições para os equipamentos de artilharia já existentes no Líbano.
A Força Aérea do Líbano, apesar de pequena, vem crescendo e se profissionalizando nos últimos anos. Atualmente, 23 Bell UH-1H estão em serviço, junto com sete IAR-330 Puma, três Sikorsky S-61N, quatro Hawker Hunter, um Cessna Caravan, quatro Robinson R44, três Scottish Aviation Bulldog e oito SA-342 Gazelle.
Os treinamentos deverão começar em janeiro e, segundo informações locais, a decisão foi tomada em parceria com a Síria, que ainda exerce grande influência no país.
O anúncio feito pela Rússia veio poucas semanas depois que o U.S. House Committee on Foreign Affairs (comitê da câmara norte-americana de assuntos estrangeiros) prometeu enviar uma ajuda militar de US$ 100 milhões ao Exército do Líbano.
Os EUA estão analisando o projeto e ainda farão uma reunião em janeiro para definir as linhas gerais do acordo. As expectativas dos libaneses, por outro lado, não é das melhores, já que o Partido Republicano – que é a maioria na Câmara dos EUA – são contra o fornecimento de armas para o Líbano, temendo que as mesmas sejam desviadas para as mãos do grupo terrorista Hezbollah.
Vale ressaltar que um fato como esse jamais aconteceu no país.
A Rússia, ao contrário dos EUA, vai fornecer os equipamentos sem fazer quaisquer exigências ou impor condições ao país.
O Líbano está em busca de um novo avião para substituir os veteranos e guerreiros caças Hawker Hunter. A prioridade são aeronaves de baixo custo de manutenção/operação, mas com bom desempenho e capacidade de carregar armamentos de ataque ao solo e interceptação. O país já se manifestou em favor dos aviões de ataque leve Embraer Super Tucano. Recentemente o Reino Unido prometeu doar alguns jatos de treinamento avançado e ataque leve BAe Hawk para o Líbano.

Fonte: Revista Asas

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário