07/10/2010

Mexicana Interjet quer que governo do México aplique restrições a companhias dos EUA


A companhia aérea mexicana Interjet quer que o governo de seu país aplique restrições às companhias dos EUA de forma a impedir o crescimento dos voos que operam para o México, informou o portal Caribbeannewsdigital.com.

Segundo o Diretor Geral da Interjet, José Luis Garza Álvares, a medida estenderia ao país vizinho um tratamento recíproco uma vez que o crescimento das empresas mexicanas nos EUA está congelado desde que a FAA (Federal Aviation Administration) rebaixou em Julho deste ano a classificação de segurança do México, que foi da categoria 1 para a 2.

Com isso, apesar de poderem manter os voos que já operam nos EUA, as companhias aéreas do país latino-americano não podem pedir novos voos.

Tal situação acabou sendo exacerbada pelo pedido de concordata e suspensão das operações do Grupo Mexicana, deixando descobertos os voos que operava entre México e EUA em um momento em que suas concorrentes de mesma bandeira estão impedidas de assumí-los.

Esse parece inclusive ser o principal ponto a embasar o pedido feito pela Interjet ao governo do México, alegando a companhia ser a aplicação de tal restrição essencial para evitar um desequilíbrio na concorrência e manter a estabilidade da indústria da aviação no país.

Imagem: Airbus

Fonte: Portal CR

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário